PTP quer Serviço Regional de Saúde "totalmente gratuito"

O candidato do PTP às eleições legislativas da Madeira Edgar Silva defendeu hoje um Serviço Regional de Saúde (SRS) "totalmente gratuito" e "blindado" contra a promiscuidade entre público e privado. Numa ação de campanha eleitoral junto ao...

PTP quer Serviço Regional de Saúde
O candidato do PTP às eleições legislativas da Madeira Edgar Silva defendeu hoje um Serviço Regional de Saúde (SRS) "totalmente gratuito" e "blindado" contra a promiscuidade entre público e privado. Numa ação de campanha eleitoral junto ao Centro de Saúde do Bom Jesus, no Funchal, o enfermeiro e número 11 da lista do PTP às eleições regionais salientou que se o partido eleger deputados à Assembleia Legislativa a prioridade será o setor da saúde. "O PTP está, hoje, junto a este ícone na área da saúde para defendermos um Serviço Regional de Saúde assente na prevenção da doença e totalmente gratuito", declarou. Edgar Silva defendeu ainda um SRS “blindado” contra "os abusos que vêm de há muitos anos ao nível da promiscuidade que existe entre setores, pois é inadmissível que se continue a assediar utentes do setor público para o setor privado". Para o PTP, o investimento público deve ser maioritariamente direcionado para a área dos cuidados primários, descentralizando e desconcentrando os serviços de saúde "numa linha assistencial mais completa". Esse trabalho, insistiu, deve ser feito respeitando o principio de que “o que é público é público e o que é privado é privado". Edgar Silva defendeu igualmente que o regime de contratualização de pessoal na área da saúde no setor público seja de exclusividade, de modo a "garantir a gratuitidade do SRS". O PTP, que detém um mandato no parlamento regional, apresenta como cabeça de lista Raquel Coelho, atual deputada. O partido integrou em 2015 a coligação Mudança (PS-PTP-PAN-MPT), que se desintegrou após o ato eleitoral. Na campanha deste ano, a candidatura estabeleceu como prioridade lutar contra a "hegemonia dos grupos que condicionam toda a economia" regional e afirma-se como "força decisiva" para fazer a defesa do povo do arquipélago. As eleições regionais legislativas da Madeira decorrem em 22 de setembro, com 16 partidos e uma coligação a disputar os 47 lugares no parlamento regional. PDR, CHEGA, PNR, BE, PS, PAN, Aliança, Partido da Terra-MPT, PCTP/MRPP, PPD/PSD, Iniciativa Liberal, PTP, PURP, CDS-PP, CDU (PCP/PEV), JPP e RIR são as 17 candidaturas validadas para estas eleições, com um círculo único. Nas regionais de 2015, os sociais-democratas seguraram a maioria absoluta - com que sempre governaram a Madeira - por um deputado, com 24 dos 47 parlamentares.