Presidente da Assembleia Regional defende Programa para a Coesão Territorial da Região para alavancar o Norte

José Manuel Rodrigues disse hoje, na Casa do Povo de São Roque do Faial, que a afirmação do Norte passa por um Programa para a Coesão Territorial da Região. O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira presidiu à sessão solene comemorativa...

Presidente da Assembleia Regional defende Programa para a Coesão Territorial da Região para alavancar o Norte
José Manuel Rodrigues disse hoje, na Casa do Povo de São Roque do Faial, que a afirmação do Norte passa por um Programa para a Coesão Territorial da Região. O presidente da Assembleia Legislativa da Madeira presidiu à sessão solene comemorativa do 31. ° aniversário da referida instituição, onde também esteve a secretária regional da Inclusão e da Cidadania, Rita Andrade. José Manuel Rodrigues começou por relevar "o papel essencial que as casas do Povo desempenham ao serviço das populações, quer no apoio social, quer no desenvolvimento cultural", fazendo questão de elogiar, em particular, a ação empreendedora da Casa do Povo de São Roque do Faial na defesa das tradições, do património cultural e das gentes daquela freguesia. "Esta Casa do Povo, em especial, tem sabido, ao longo dos seus 31 anos, ser um ponto de referência da vida desta freguesia, mas não só: tem marcado a própria cultura do concelho de Santana, puxando pelas suas raízes, revivendo tradições, valorizando os produtos locais, dinamizando atrações e reforçando a identidade da freguesia e das suas gentes. Estão de parabéns e só posso desejar que continuem este trabalho", afirmou. O presidente da ALRAM reiterou a importância de um Programa para a Coesão Territorial da Região, "que afirme o Norte pela positiva, unindo, nesse Projeto, o Estado, o Governo Regional, as Câmaras, as Associações de Desenvolvimento Local, as Associações Empresariais, as Instituições de Solidariedade Social, as Escolas, as Paróquias, as Casas do Povo, numa Missão de valorização dos seus recursos associados ao Ambiente, à Agricultura e ao Turismo". Assegurou que os órgãos de Governo próprio da Região e os órgãos autárquicos têm a firme intenção de travar, e se possível inverter, o despovoamento acentuado da Costa Norte da Madeira" e deixou claro que esta é, "desde há muito", uma preocupação sua que "continua muito presente" no âmbito das funções que desempenha no parlamento. "É urgente que o Norte deixe de ser o melhor local de passagem para os madeirenses e para os turistas, e daí a necessidade de incentivar a criação de pacotes mistos com dias de férias no Sul e no Norte, para o aparecimento de novas unidades de agroturismo, pois aqui está a alavanca para a recuperação da agricultura e o escoamento de muitas produções, também por via da restauração e da valorização das gastronomias locais", acrescentou