“Nunca utilizamos a pandemia como arma de arremesso político”, Albuquerque

“Nunca utilizamos a pandemia como arma de arremesso político”, garantiu Miguel Albuquerque, em resposta a Lopes da Fonseca, sobre as comparações entre medidas nacionais e regionais.   “Nunca ouviram da minha boca uma crítica concludente ao...

“Nunca utilizamos a pandemia como arma de arremesso político”, Albuquerque
“Nunca utilizamos a pandemia como arma de arremesso político”, garantiu Miguel Albuquerque, em resposta a Lopes da Fonseca, sobre as comparações entre medidas nacionais e regionais.   “Nunca ouviram da minha boca uma crítica concludente ao Governo Nacional relativamente a esta pandemia. Esta situação exige da nossa parte alguma contenção. É uma situação muito difícil e que muito está a fazer sofrer as famílias”, sintetizou Miguel Albuquerque, escusando-se a entrar nesse campo comparativo. Em causa, para Lopes da Fonseca, líder parlamentar do CDS, estava o silêncio da República e a falta de solidariedade, associando nas críticas à ‘cumplicidade’ de Marcelo Rebelo de Sousa. “Esperemos que neste segundo mandato mude de postura”, disse Lopes da Fonseca.