Casa da Madeira em São Paulo cada vez com menos sócios

A Casa Ilha da Madeira em São Paulo tem tido, atualmente, muitas dificuldades em ‘recrutar’ novos associados. Conta disso deu José Manuel Bettencourt, presidente da Casa Ilha da Madeira em São Paulo no programa ‘Chegaste’ da Rádio Trianon,...

Casa da Madeira em São Paulo cada vez com menos sócios
A Casa Ilha da Madeira em São Paulo tem tido, atualmente, muitas dificuldades em ‘recrutar’ novos associados. Conta disso deu José Manuel Bettencourt, presidente da Casa Ilha da Madeira em São Paulo no programa ‘Chegaste’ da Rádio Trianon, dedicada à comunidade portuguesa no Brasil. “A Casa da Madeira já teve muitos sócios mas, ultimamente, está a baixar. O pessoal que contribuía era o mais antigo, o mais jovem não quer contribuir. Chegámos a ter mais de 1.000 associados, mas neste momento andamos à volta de 200”, lamentou. Para o presidente, este é um problema geral. “Infelizmente a maioria das entidades [da comunidade portuguesa] não têm muitos sócios”. “O pessoal está a ir embora, temos que ser rápidos a conseguir cativá-los. É muito difícil trazer jovens. Quando são muito jovens não querem e depois, então, quando casam e têm filhos começam a querer entrar na associação”, confessou no programa. O timoneiro da associação recordou grandes festas que a Casa já realizou e espera retoma-las o mais brevemente possível. “As festas com maiores repercussões que não podemos deixar de fazer é a festa de Nossa Senhora do Monte que é a padroeira da ilha da Madeira, em segundo temos Nossa Senhora de Fátima e, há pouco anos, o aniversário da Casa que nós não fazíamos nada de especial e agora tem uma repercussão muito grande. São as 3 maiores festas da Casa”, descreveu. A concluir, José Manuel Bettencourt espera conseguir ainda cativar mais sócios para a Casa para que possa ‘aposentar-se’ um pouco mais realizado. “Para se tornarem associados basta aparecerem na Casa, eu estou lá quase todos os dias. Podem também fazê-lo através do telefone ou site da Casa da Madeira”, terminou.