Carlos Pereira pede revisão da posição da Binter

Depois de um percurso difícil para toda a população do Porto Santo, cujo esforço gerou bons resultados no combate à crise sanitária, as gentes do Porto Santo precisam de motivos de esperança. Recentemente a Assembleia Legislativa da Região...

Carlos Pereira pede revisão da posição da Binter
Depois de um percurso difícil para toda a população do Porto Santo, cujo esforço gerou bons resultados no combate à crise sanitária, as gentes do Porto Santo precisam de motivos de esperança. Recentemente a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira aprovou uma proposta do PS para alargar o subsídio de mobilidade de modo a atrair mais turistas da Madeira e assim compensar o esforço dos cidadãos da ilha e compensar a ultraperiferia. Mas não chega e é preciso evitar e impedir dissabores suplementares. O Verão é a época por excelência para que a economia da ilha possa gerar riqueza e emprego.  Por várias vezes reagi ao isolamento a que os porto-santenses ficam sujeitos quando o Lobo Marinho, de forma inexplicável e contrariando o contrato, vai para doca seca, ora não podemos aceitar esta situação da Binter, sobretudo porque ela limita de forma severa as possibilidades de retoma económica e prejudica gravemente as populações. Neste sentido acabei de contactar o governo da república sobre esta matéria e está em curso a marcação de uma reunião urgente entre a companhia e o Secretário de Estado, Alberto Souto, para clarificar esta posição. Da nossa parte já comuniquei que não é minimamente razoável esta decisão, sendo necessário uma atuação do estado para evitar esta ousadia que considero que tem de ser corrigida a bem do futuro da economia do Porto Santo.