Câmara do Funchal aguarda aprovação de empréstimo de 5 milhões para reduzir rendas dos Mercados

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, explicou hoje, na sessão da Assembleia Municipal, que a CMF vai renegociar com os comerciantes dos Mercados Municipais as rendas cobradas mensalmente pela concessão dos respetivos...

Câmara do Funchal aguarda aprovação de empréstimo de 5 milhões para reduzir rendas dos Mercados
O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Silva Gouveia, explicou hoje, na sessão da Assembleia Municipal, que a CMF vai renegociar com os comerciantes dos Mercados Municipais as rendas cobradas mensalmente pela concessão dos respetivos espaços, numa medida extraordinária de resposta à crise económica provocada pela pandemia de covid-19, assim que esteja garantido o empréstimo de 5 milhões de euros que a CMF pediu e que leva hoje à aprovação nesta mesma Assembleia Municipal. Miguel Silva Gouveia referiu que “já desde a semana passada, os comerciantes dos nossos Mercados estão a contactar os serviços municipais, no sentido de solicitar a redução das suas rendas em virtude da situação atual. Precisamos agora que a Assembleia Municipal aprove esta tarde o empréstimo e viabilize estes apoios aos comerciantes dos Mercados Municipais, perante as dificuldades provocadas pela atual crise sanitária”. O presidente sublinhou que “as Autarquias Locais, particularmente nos momentos de crise socioeconómica, dada a sua proximidade aos cidadãos e o conhecimento estreito das suas necessidades, têm uma responsabilidade acrescida e são chamadas a encontrar soluções que permitam apoiar cidadãos, instituições e empresas a enfrentar as vicissitudes, pelo que nos cabe assumir a dianteira na resposta a problemas que não são nem dos comerciantes, nem das suas famílias, são de todos nós. É por isso que pedimos um empréstimo de 5 milhões, que terá agora de ser apoiado pelos partidos da Oposição”. “O município do Funchal tem sabido sempre dizer presente e estar ao lado dos funchalenses, especialmente em alturas de maior necessidade, e no que depender de nós, perante o contexto económico vigente, procuraremos adotar as medidas extraordinárias possíveis, e contribuir decisivamente para a retoma gradual e segura da atividade económica no concelho, apoiando os nossos agentes económicos quando eles mais precisam”. A Câmara Municipal do Funchal também lançou hoje a campanha 'Comércio do Funchal, Viva!', no sentido de apelar ao consumo na economia local ao longo dos próximos meses. “Neste momento, o papel dos madeirenses é mais importante do que nunca no apoio ao comércio e à restauração da cidade, e aos sítios e negócios de que mais gostamos. Por mais que a nossa vida tenha mudado nos últimos meses, o Funchal não mudou: continuamos a ser uma cidade de memórias únicas, onde todos os madeirenses se sentem em casa. Por isso, fica apelo: este Natal, se puder, compre no comércio do Funchal”, concluiu o presidente.